Audiências de Custódia: Garantismo ou Simbolismo?

Recomende a um amigo Adicionar aos meus livros
Em papel:
Artigo disponível, envio imediato.
R$ 70,00
Livro eletrônico*:
Disponível na versão pdf drm Nuvem de leitura disponível
R$ 56,00
Para visualizar os livros eletrônicos, você deve ter instalado Adobe Digital Edition no seu computador. Para saber mais, pressione aqui


O atual momento da sociedade brasileira representa um desafio ao cumprimento das promessas constitucionais, sobretudo daquelas que soam constrangedoras para a agenda política nacional, como a dignificação da realidade do sistema prisional. Nesse contexto, as audiências de custódia ingressam efetivamente na ordem jurídica desafiando um sistema de crenças que orientam não apenas a sociedade, como ainda os principais atores do sistema de justiça. Nela ecoam adágios como "bandido bom é bandido morto" e "a polícia prende e a justiça solta". 

Ambos remetem ao papel do sistema de justiça na administração dos mecanismos processuais como a prisão e desafia seus atores a cumprirem as promessas garantistas consolidadas em uma sociedade democrática. A inobservância desta tarefa pode não apenas agravar a crise do sistema prisional já combalida por inúmeros massacres, rebeliões e grupos criminosos, como ainda tornar as audiências de custódia um instrumento vazio, meramente simbólico.

Digite um comentário
Livros escritos por
Se os resultados não forem carregados automaticamente, pressione aqui para carregar